Tempos do verbo

< Verbo

A categoria de tempo situa a ação num determinado momento ou época, em relação ao momento em que se fala.

Tempos simples e compostos

Quanto à forma, os tempos verbais dividem-se em simples e compostos.
Os tempos simples constituem-se de uma só palavra (forma simples): canto, bebi, partirei etc.
Os tempos compostos são formados com verbos auxiliares e apresentam formas compostas: tenho cantado, havia bebido, teriam partido etc.


São três os tempos do verbo:

Presente

Emprega-se o presente do indicativo para:

  • enunciar um fato da atualidade que ocorre no momento em que se fala  [Agora todos dormem]
  • indicar ações habituais ou afirmações gerais  [Todo dia ele faz tudo sempre igual]
  • expressar verdades universais ou fatos que sejam relativamente permanentes  [A Lua é linda]
  • marcar ações futuras predeterminadas  [Nós chegamos no domingo]

 

Pretéritos

    Pretérito imperfeito

designa um fato passado não concluído.
Expressa uma idéia de continuidade, de duração do processo verbal. É empregado para:

  • indicar que o fato passado já se encerrou, porém apresentou uma ação prolongada  [A mentalidade do povo não ajudava aos novos ideais]
  • marcar a ocorrência de ações simultâneas, uma estava em curso no momento em que ocorreu a outra  [Eles brigavam e nós impedimos]
  • expressar um passado habitual ou uma ação repetitiva no passado  [Ele sempre perdía as chaves antes de sair]
  • situar algo de maneira vaga no tempo  [Era uma vez uma princesa que morreu jovem]
  • indicar que um fato seria conseqüência certa e imediata de outro que não é real  [Se eu ganhasse na loteria, comprava uma casa]*
  • expressar modéstia ou polidez em pedidos  [Eu queria pedir um favor a todos] **

Importante
* o pretérito imperfeito substitui, na linguagem coloquial, o futuro do pretérito. Ou seja, neste caso na liguagem formal devería ser dito: Se eu ganhasse na loteria, compraría uma casa
** o pretérito imperfeito é usado em lugar do presente do indicativo. Ou seja, neste caso na liguagem formal devería ser dito: Eu quero pedir um favor a todos

    Pretérito perfeito simples 

indica um fato passado que já foi concluído.  [Jantei ontem com João]

    Pretérito perfeito composto 

exprime um fato contínuo ou repetitivo que só se conclui no momento em que se fala.   [Eu tenho escrito para o meu blog nos últimos dias]

     Pretérito mais-que-perfeito (simples ou composto)

indica um fato que ocorreu anteriormente a outra ação também passada [Todos entenderam os tempos de verbos depois que o post fora publicado – simples] / [Eu tinha publicado o necessário – composto].
É empregado para:

  • um fato vagamente situado no passado  [Estudara, tornara-se professor e sua vida fora sempre marcada pela felicidade] / [Nós tinhamos crescido naquela época em que havía guerra]
  • certas frases exclamativas  [Quisera eu saber tudo!]

 

Futuros

    Futuro do presente

Emprega-se o futuro do presente simples para:

  • indicar um fato posterior ao momento em que se fala, seja esse certo, seja provável  [Irei ao mercado comprar frutas]
  • expressar uma ordem, em substituição ao imperativo  [Você não viajará amanhã]
  • exprimir com polidez um fato do presente   [Suporemos que ele leu o livro]
  • expressar dúvida ou incerteza   [Será verdade?]

Emprega-se o futuro do presente composto para:

  • indicar que um fato será concluído antes do outro   [Quando eles ouvirem a música, certamente já terão aprendido a teoria] / [Eu terei escrito a frase antes do final de semana]
  • expressar a probabilidade de um fato futuro  [Se eles entenderem os tempos verbais, teremos cumprido com o objetivo ] / [Terá sido inútil ouvir a música, se não tiverem lido os posts]
  • exprimir dúvida ou incerteza   [O que terá acontecido com aqueles que aprenderam outra lingua?]
    Futuro do pretérito

Emprega-se o futuro do pretérito simples para:

  • indicar um fato posterior ao momento em que se fala   [Você acha que se descobrissem a verdade, eles se arrependeriam do que fizeram?]
  • expressar dúvida ou incerteza   [Não sei quem cometeria tal loucura]
  • exprimir com polidez um fato do presente   [O senhor me deixaria usar o telefone?]
  • expressar surpresa, em frases exclamativas e interrogativas  [Seria trágico se não fosse cômico!]

Emprega-se o futuro do pretérito composto para:

  • indicar que um fato teria ocorrido no passado, mediante certa condição   [Nós teríamos chegado mais cedo se viéssemos de bicicleta]
  • expressar incerteza a respeito de um fato passado, sem estabelecer nenhuma condição   [Ela teria sido uma grande cientista]
  • exprimir incerteza sobre um fato passado, sempre em frases interrogativas   [O que teria acontecido a eles?]

Tempos primitivos e derivados

Os tempos verbais, quanto à formação, dividem-se em primitivos e derivados.
São tempos primitivos: o presente do indicativo, o pretérito perfeito do indicativo e o infinitivo impessoal.
Os demais tempos são todos derivados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s